4 dicas sobre como fazer um orçamento em projetos de cenografia

Até mesmo profissionais experientes podem experimentar dificuldades na hora de fazer um orçamento, principalmente quando estão trabalhando por conta própria. Algumas dicas devem ser levadas em consideração na hora de avaliar as principais variáveis que influenciam no preço final. Para te ajudar preparamos esse guia com tudo que você precisa saber sobre como fazer um orçamento para projetos de cenografia. Confira:

#1 Considere o máximo de variáveis possível

Para fazer orçamentos precisos, profissionais e clientes precisam estar em sintonia e falar abertamente a respeito de suas expectativas com relação ao projeto a ser desenvolvido. O orçamento de um trabalho complexo como um projeto de cenografia envolve uma gama enorme de variáveis que terão impacto maior ou menor no orçamento a depender a experiência do profissional contratado, tamanho do projeto, orçamento disponível para sua execução, perfil de quem vai fazer uso daquele espaço e até mesmo a localização.

Todos esses fatores são determinantes na hora de chegar aos valores do projeto, então é preciso que os profissionais de cenografia tenham uma forma de medir a relevância de cada um deles no custo de seu trabalho.

#2 Considere possíveis alterações estruturais que vão tornar o trabalho mais complexo

Projetos de cenografia podem ser contratados para espaços que foram desenvolvidos apenas com aquele objetivo ou como forma de requalificar um ambiente e dar a ele um novo propósito. Caso o projeto que esteja assumindo caía na segunda categoria é preciso levar em consideração a planta do local e possíveis mudanças estruturais que vão encarecer o projeto.

Embora os profissionais de design de interiores trabalhem com cenografia, no caso da alteração estrutural desses espaços será necessário contratar um arquiteto ou engenheiro para acompanhar a reforma. Uma boa maneira de precificar o trabalho aqui é o CUB/m2, uma tabela desenvolvida pela Câmara Brasileira da Indústria e Construção que está disponível online e reúne os custos básicos para construir, avaliar e executar uma obra por metro quadrado.

#3 Aprenda com as lições de profissionais experientes

A partir da tabela CUB, designers como Eliana Todeschini criaram uma fórmula básica para estimar os custos de um projeto e que está acessível para designers e arquitetos aqui. A premissa básica é considerar estes números, estipulados pelos órgãos competentes e associar a eles a complexidade do projeto, segundo o guia de orientação profissional do seu estado. Além disso, ela leva em consideração nos seus cálculos as estruturas de cada tipo de espaço, considerando valores de projeto diferentes para espaços com complexidades diferentes.

#4 Não se esqueça de remunerar as principais etapas de projeto

Quando for colocar no papel estes valores é preciso levar em conta todas as etapas de um projeto de cenografia, desde os estudos preliminares a sua concepção e execução. Essas etapas devem estar descritas, mensuradas e quantificadas levando em consideração tanto o custo de projetar quanto de colocar em prática o projeto de um stand ou espaço comercial.

É preciso frisar junto ao cliente que o orçamento diz respeito as horas trabalhadas pelo profissional e que o custo de materiais e ítens decorativos a serem utilizados no projeto deverá ser auferido numa etapa posterior. Inclua em seu orçamento horas técnicas, visitas ao stand ou ponto de venda e a consultoria de outros profissionais que possa vir a ser necessária ao longo do processo.

Bônus: Simulações e aplicações devem ser cobradas no meu orçamento?

Uma dúvida comum entre os profissionais é se a representação 3D e os renders com a simulação do projeto devem ser ou não cobrados a parte. Esse tipo de representação não é obrigatória, mas boa parte dos profissionais as incluem pois é uma forma mais simples de deixar claro para o cliente como o resultado final vai ficar.

Cobrar por essas imagens depende da realidade de cada profissional, mas a inclusão dessas vistas como gratuidade pode ser vista de forma positiva pelos clientes e assegurar ao profissional que ambos estão em sintonia quanto aos fins do projeto.

Agora que já sabe como fazer um orçamento poderá lidar com mais tranquilidade com os projetos que vêm por aí. Quer ficar por dentro de outras novidades e dicas como essa? Aproveite então para assinar nossa newsletter e receba o melhor de nosso conteúdo em seu email!