Qual a influência da música em um ambiente de consumo?

Já parou para pensar no tanto que a música é importante nas nossas vidas? A gente sempre se lembra do que tocava quando algo impactante aconteceu, ou da faixa daquele disco que sempre teve o poder de animar seus dias mais difíceis. A influência da música nas nossas emoções já não é segredo para ninguém, e isso se tornou uma ferramenta valiosa para profissionais e negócios de todo tipo de nicho.

Mas a música, assim como diversos outros artifícios e adventos da nossa vida moderna, pode ser uma faca de dois gumes e tanto ajudar quanto atrapalhar nossa experiência. Por isso é necessário ter alguns cuidados na hora de escolher a trilha sonora ideal para o seu ambiente de trabalho, seja para encantar o consumidor na sua loja ou potencializar a produtividade dos seus times dentro da empresa.

Saiba mais sobre a influência da música e veja como usá-la corretamente no seu negócio:

A música dita o seu ritmo

Em um dia de estresse ou quando você se vê cansado, precisando recarregar as baterias, é mais comum que você busque sons relaxantes, como ruídos da natureza ou músicas mais calmas. Já quando precisa se animar e precisa de um gás maior para um projeto, talvez no seu fone de ouvido toque coisas bem mais dançantes e aceleradas. A música faz toda a diferença.

E não apenas na pista de dança! Não é preciso ir muito longe para encontrar amigos e colegas de trabalho que produzam melhor ao ouvir certo estilo musical, ou observar os consumidores na sua loja mudarem de comportamento junto com a variação do som ambiente — o que pode ser bastante valioso para quem busca aprimorar suas vendas!

A influência da música no consumo

Mesmo que a gente não perceba, sofremos diversas influências — internas e externas — a todo momento, especialmente quando estamos no papel de consumidores. Não é à toa que comerciantes e empreendedores investem estudo, tempo e dinheiro para descobrir o que afeta seu público-alvo e adequar o seu negócio de acordo com isso.

Desde a identidade visual de uma loja, as cores de uma placa promocional ou o layout de uma sala de reuniões, tudo conversa com o nosso subconsciente para nos impulsionar na direção certa (ou, pelo menos, é essa a intenção).

Um estudo conduzido pela Universidade William Paterson, em Nova Jersey, nos EUA, testou a influência da música no comportamento de consumo de um grupo de pessoas que tentava poupar dinheiro. O que se descobriu foi que em um ambiente com música clássica, essas pessoas se sentiram mais tranquilas e focadas o suficiente para fazerem alguns cálculos matemáticos e, por isso, pensaram duas vezes antes de comprar. Por outro lado, com um som ambiente mais agitado e barulhento, as pessoas foram mais impulsivas e não fizeram uma análise racional antes de fechar negócio.

Mas é que claro que decidir a trilha sonora do ambiente de trabalho vai depender de uma série de coisas, como o perfil do seu público-alvo (aqui vale analisar desde a idade até o poder aquisitivo), qual é o seu tipo de negócio (um pub, por exemplo, vai demandar escolhas diferentes de uma loja de joias, ou de um restaurante requintado), entre outras variáveis.

Como usar a música a seu favor

Entendendo o que funciona melhor para o seu ambiente, seja ele um escritório inteiro, uma sala de espera ou o seu fone de ouvido, é possível usar a força da influência da música para melhorar a rotina. Potencializar sua produtividade, acalmar os nervos, promover mais compras, impulsionar a venda de drinques, encher a pista de dança e até melhorar o sabor da comida é possível por meio da trilha sonora certa.

Deu para entender um pouco mais o impacto da música na nossa vida e na mente do seu público? E dá para ir além na hora de usar isso para planejar uma boa estratégia para o seu negócio! Confira nosso post sobre design sinestésico e veja como estimular os 5 sentidos do seu cliente!

Fonte imagem aqui!!