SIMBIO

[Do gr. sWnapsis, ‘ação de juntar’.] Sinapse é o ponto de união entre duas células nervosas.
Ligação que permite transmissão de impulsos nervosos.

Vivemos na era das redes sociais que nos induz a uma nova forma de conexão com o mundo. Dentro do universo virtual, a instalação Sinapse faz uma analogia entre as ligações das células nervosas e as conexões sociais da web.

Através de um volume penetrável, propõe uma experimentação espacial com um percurso que desafia o usuário a agir diante de obstáculos, ao mesmo tempo em que recebe diversas informações visuais. Dentro de um espaço tomado por imagens, sons e fios elásticos, o usuário terá que criar seu próprio caminho desviando da rede para chegar ao fim do trajeto. Representando as infinitas conexões sociais que podemos estabelecer e como estamos amarrados a elas hoje em dia. Câmeras de segurança expõem o movimento do participante para o exterior, exibindo suas ações para o público presente na galeria, reforçando a idéia de que nossas vidas estão cada vez mais expostas e visíveis aos olhos dos outros.

Investiga a identidade do usuário ao exigir um posicionamento diante do caminho a ser escolhido, refletindo sobre ser verdadeiramente ou ser o que quer exibir aos outros. O estímulo corporal e sensorial sugere uma reflexão sobre os sistemas de comunicação virtual que nos conectam e transmitem informações, ao mesmo tempo em que nos aprisionam.

FICHA TÉCNICA:

Concepção, direção e montagem: Fósforo Coletivo

Fotografia: Bel Diniz

Texto: Fósforo Coletivo

Vídeos: João Diniz

Edição dos vídeos e projeção: Tamás Bodolay

Produção: Fósforo Coletivo

Apoio: João Diniz, Tamás Bodolay e Felipe Carnevalli.